VELHO NÃO É XINGAMENTO

images

Por Thayná Ítala.

Assim como criança pode ser criança, adolescente pode enaltecer-se de finalmente ter “saído das fraldas” e poder ser chamado de adolescente, adulto pode ser adulto, velho pode ser velho. Sem vergonha (no melhor dos sentido), sem medo, ser receio, sem preconceito.

O dicionário comprova que não há nada de errado em ser chamado de velho, é simplesmente um adjetivo para quem tem muito tempo de vida ou existência. A etimologia diz que deriva do latim antiqus e denomina aquele que vem antes, venerável, idoso. Sim! Velho é o mesmo que idoso, um simples sinônimo. O que a sociedade criou foi um preconceito com a palavra velho como um termo pejorativo, um xingamento, uma ofensa, e a partir de então passaram a usar idoso como um eufemismo de modo que acabou sendo instituído quer ser/está velho é uma situação constrangedora, vergonhosa.

E não há vergonha em ser velho, não é ruim. Ser chamado de velho não é ser estragado, sem importância, descartável, substituível, é apenas um adjetivo para denominar quem existe há mais tempo. A ciência tem estudado e pesquisado tanto como aumentar a expectativa de vida e há uma frase de Charles Saint-Beuve que tem a solução pois “envelhecer é a única maneira que se descobriu de viver muito tempo”. Velho é quem tem mais tempo nesse mundo, absorvendo tudo que nele há e tudo que nele já passou. Ser jovem é “fácil” , tem que se ter muita coragem para envelhecer.

Tem 60 anos ou mais? Você é velho! As pessoas não precisam ficar criando adjetivos como “terceira idade”, “idade avançada”, “pessoa mais experiente” com medo de ofender se lhe chamar de velho. E se encontrar alguém que ofende-se se assim for chamado use o velho clichê mais verdadeiro que existe “ se não quiser ser velho tem que morrer novo”, pois viver é envelhecer já dizia Simone Beavouir.

150930_CARTILHA_IDOSO_ARTESP_PREVIEW_SCHUTZE.indd